Dúvidas sobre queda de cabelo? Dra Adriana Biagioni responde!

S

Não há como negar. Vivemos preocupados com a saúde e beleza dos nossos cabelos e nos assustamos quando a escova revela uma queda maior dos fios. Mas, afinal, qual a quantidade de cabelos que perdemos por dia, naturalmente? Até que ponto a alimentação pode interferir na estrutura das nossas madeixas?

 

Para responder as dúvidas mais comuns sobre o assunto, chamamos a dermatologista Adriana Biagioni, da Clínica da Pele.

1. Quais as causas mais comuns da queda de cabelo?

As causas são várias, desde a deficiência de alguns elementos, como o ferro; certas doenças, como o hipotireoidismo; estresse; uso de medicamentos; pós parto e herança genética.

2. Qual a perda de cabelos/dia considerada normal? É verdade que em determinadas épocas do ano os cabelos caem mais?

Uma queda de 100 a 120 fios por dia é considerada normal. A queda dos cabelos se distribui, em geral, de forma equilibrada durante o ano. Em algumas condições, pode haver um pequeno aumento da queda no inverno devido a alguns hábitos, como o banho mais quente e frequente piora da dermatite seborréica no frio.

3. Quais as novidades que existem no mercado para tratar a queda de cabelo?

É claro que a queda deve ser tratada de acordo com sua causa. Hoje existem medicamentos com melhor cosmética, suplementos orais, tratamentos com Laser e LED, e os procedimentos cirúrgicos, como os implantes, que tem avançado muito, trazendo resultados mais naturais.

Está em estudo, nos Estados Unidos, a ação de uma substância que pode atuar no tratamento da calvície genética. Aguardamos, com ansiedade, os resultados!

4. É normal os cabelos ficarem mais finos e com menos volume com o passar dos anos? Por que isso acontece?

Não é normal, mas é muito comum. É o que ocorre nos quadros de alopecia androgenética (calvície genética), que pode acometer homens e mulheres de qualquer idade, inclusive na infância. O fio torna-se cada vez mais fino e curto, até que para de nascer. Percebe-se uma redução de volume dos cabelos. Esse tipo de calvície tem tratamentos para controle, mas ainda não falamos em cura.

5. Existe predisposição à calvície em mulheres? Como prevenir?

Sim, a alopecia androgenética pode acometer mulheres. É determinado geneticamente e, muitas vezes, há outros casos na família, tanto em homens quantoem mulheres. Nessescasos, é preciso ficar atento e iniciar o tratamento tão logo seja possível para tentar minimizar a progressão do quadro. Outras causas muito comuns em mulheres são a deficiência de ferro (pela perda de sangue através da menstruação mensalmente e má alimentação) e o hipotireoidismo, que afeta mais mulheres que homens.

6. Existem medicamentos que causam a queda e enfraquecimento dos fios? Quais são eles e como evitar esse efeito colateral?

Existem medicamentos que podem causar queda de cabelos – mas nem sempre o fazem. Entre eles, podemos citar alguns anti-hipertensivos (captopril, enalapril, betabloqueadores e outros), anti-inflamatórios (ibuprofeno, naproxeno, por exemplo), anticoagulantes (warfarin, heparina), hipocolesterolêmicos (clofibrato), antidepressivos (sertralina, fluoxetina, etc), alguns antifúngicos e antibióticos, hormônios, quimioterápicos e excesso de vitamina A. A lista é grande e é preciso determinar o papel do medicamento na origem da queda de cabelos.

7. Uma situação estressante pode desencadear a queda de cabelo? O que fazer nessas situações?

Sim, o estresse físico (infecção importante, cirurgia, internação, etc) e o emocional (luto, cansaço) podem ocasionar queda de cabelo, em geral3 a6 meses após o evento. Essa queda, normalmente, se corrige espontaneamente. Caso perceba uma queda importante, procure um dermatologista para tirar suas dúvidas e verificar as possíveis causas dessa queda. Devemos nos lembrar que a queda causada pelo estresse pode estar combinada a outras causas, como deficiência de nutrientes e outras doenças.

8. Qual a relação alimentação x queda dos cabelos?

A alimentação fornece os ingredientes, os “tijolinhos” para a fabricação dos fios. Uma má alimentação pode levar a deficiência de ferro, zinco, selênio e proteínas, por exemplo, essenciais para diversas funções do organismo, entre elas a formação dos pelos. O excesso também pode ser prejudicial, como no caso da vitamina A, podendo levar à queda.

9. Quais alimentos e suplementos ajudam a controlar a queda e deixar os cabelos mais saudáveis?

Uma dieta equilibrada, rica em proteínas, vitaminas (principalmente vitaminas A, B, C e E) e minerais é a ideal para manter pele, cabelos e unhas bonitos e saudáveis. Há, no mercado, diversos suplementos alimentares com este fim, mas é importante seguir a orientação médica devido à composição desses produtos, já que alguns contêm derivados de peixes e frutos do mar, podendo causar alergia em algumas pessoas. Além do mais, vale lembrar que, sozinhos, esses produtos não fazem milagres, devendo ser encarados como coadjuvantes, um reforço para uma melhor eficácia do tratamento.

10. Quais os benefícios do colágeno hidrolisado em pó para a saúde dos fios?

O colágeno hidrolisado é composto de diversos aminoácidos – pequenos pedaços de proteína que serão absorvidos e utilizados pelo corpo na formação dos pêlos, cabelos, pele e articulações, entre outros. Podemos dizer que são os “tijolinhos” para o nosso corpo produzir o colágeno.

11. O uso oral de vitaminas e sais minerais ajuda a prevenir a queda dos cabelos? Quais os mais indicados?

O uso oral de vitaminas e minerais pode ajudar no combate à queda de cabelos quando houver déficit desses elementos no organismo. A suplementação deve ser feita de acordo com a substância deficiente.

12. O colágeno, ceramidas e demais vitaminas e nutrientes anunciados nos rótulos de shampoos e condicionadores podem penetrar nos fios? Quais os reais benefícios desses ingredientes em suas fórmulas?

Esses elementos atuam reparando e protegendo os fios por suas funções antioxidantes, umectantes, redução da estática, capacidade de formação de filme lubrificante, redução da fragilidade e brilho.

13. Existe shampoo sem sal? Qual sua vantagem?

Não. Todo shampoo contem sais. O aviso “shampoo sem sal” diz respeito à ausência de cloreto de sódio (NaCl), que é o mesmo sal que utilizamos na cozinha. Todo shampoo deixa “resíduos” nos fios, sendo necessário o uso de um shampoo antiresíduos uma vez por semana ou a cada2 a3 semanas.

14. Quais suas dicas como dermatologista para quem quer estar com os cabelos sempre bonitos e saudáveis?

Ter uma alimentação adequada; beber bastante água; evitar lavar os cabelos com água quente; usar produtos adequados ao seu tipo de cabelos; evitar secadores de cabelos, chapinhas, tinturas, alisamentos e outras químicas; e proteger os fios do sol e do vento.

 

Se você tiver mais alguma dúvida sobre a saúde e beleza de seus cabelos, deixe sua pergunta nos comentários, que logo iremos respondê-la.

 

Be Sociable, Share!
janeiro 9th, 2012 by